Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos

Acesso ao Extranet

8 fatos sobre o rodízio de pneus20/02/2017

Conhecido como uma medida para prolongar a vida útil dos pneus o rodízio pode ser um aliado na economia de combustível.

Veja abaixo 8 fatos sobre o rodízio de pneus de passeio e use a prática a seu favor.

1- O rodízio serve para compensar a diferença de desgaste dos pneus, e pode compensar em parte desgastes irregulares que tenham se iniciado por desalinhamentos das rodas ou impactos permitindo maior durabilidade e eficiência.

2- Proporciona também melhor estabilidade, especialmente em curvas e freadas.

3- O ideal é que o rodízio seja feito em todos os pneus seguindo as indicações do fabricante do veículo. Na ausência destas, recomenda-se efetuá-lo a cada 10.000 km para pneus radiais.  

4- Veículos 4x4: para esse tipo é necessário executar o rodízio em "X" dos quatro pneus (caso não sejam unidirecionais). 

5- Pneus assimétricos:  os pneus devem ser movimentados de modo que o rodízio mantenha sempre o lado externo do pneu montado na parte externa, ou seja, o pneu não deve ser invertido no aro. Pneus unidirecionais: os pneus devem ser movimentados no mesmo lado do veículo já que o sentido de giro não pode ser invertido.

6- Veículos com medidas diferentes nos dois eixos: o rodízio é feito trocando-se os pneus do mesmo eixo entre si, ou seja, do lado esquerdo para o lado direito e vice-versa. 

7- O rodízio não se trata apenas da troca pura e simples de uma roda pela outra. Há muito a ser observado antes de executar o serviço, principalmente, em relação ao desgaste apresentado até ali. Caso as rodas estejam mal alinhadas, prejudicadas por regulagem incorreta dos ângulos de convergência, cáster e câmber, em pouco tempo os pneus estarão com um lado da banda de rodagem mais desgastado do que o outro. O alinhamento e o rodízio poderão compensar estes desgastes irregulares caso não tenham progredido em demasia.

8- Se os pneus rodarem por muito tempo com a calibragem dos pneus errada, o desgaste também vai ser irregular: com pouca pressão, consumirá as bordas (ou ombros) mais rapidamente, e se estiverem calibrados acima do indicado pelo fabricante do veículo, o meio da banda de rodagem se desgastará primeiro. É por isso que se recomenda a verificação frequente da pressão, idealmente uma vez por semana (ou ao abastecer o veículo com combustível) já que somente a observância do rodízio não compensará os desgastes excessivos causados pela utilização de uma pressão incorreta.



Sobre a ANIP e Reciclanip

A ANIP - Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (www.anip.org.br), fundada em 1960, representa a indústria de pneus e câmaras de ar instalada no Brasil, que compreende onze empresas (Bridgestone, Continental, Dunlop, Goodyear, Levorin, Maggion, Michelin, Pirelli, Rinaldi, Titan e Tortuga) com 20 fábricas instaladas nos Estados de São Paulo (nove), Rio de Janeiro (duas), Rio Grande do Sul (duas), Bahia (três), Paraná (três) e Amazonas (uma). Ao todo, responde por 27 mil empregos diretos e 120 mil indiretos. O setor é apoiado por uma rede com mais de 5 mil pontos de venda no Brasil com 40 mil empregos.

Em 2007, a ANIP criou a Reciclanip (www.reciclanip.org.br), voltada à coleta e destinação de pneus inservíveis no país. Originária do Programa Nacional de Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis, de 1999, a Reciclanip é considerada uma das principais iniciativas na área de pós-consumo da indústria brasileira, por reunir 1008 pontos de coleta no Brasil. Desde 1999, quando começou a coleta pelos fabricantes, 3 milhões de toneladas de pneus inservíveis foram coletados e destinados adequadamente, o equivalente a 600 milhões de pneus de passeio. O trabalho de logística reversa da Reciclanip já recebeu vários reconhecimentos, como o Prêmio E, concedido pela UNESCO em parceria com a Prefeitura do Rio de Janeiro e o Instituto E, o Prêmio FIESP como exemplo de ação de sustentabilidade, e o Prêmio Opinião Pública (POP) dos Conselhos de Relações Públicas pelo trabalho de conscientização da população sobre o recolhimento e destinação adequada dos pneus inservíveis.

 

Assessoria de imprensa ANIP/Reciclanip

Andreoli MSLGROUP

Camila Holgadocamila.holgado@mslgroup.com  – (11) 3169-9322

Leandro Bornacki –leandro.bornacki@mslgroup.com – (11)3169-9359

 


voltar


Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos Todos os direitos reservados @2013

by contactonet