Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos

Acesso ao Extranet

Como ler informações contidas no pneu10/04/2017

Boa parte das informações geradas diariamente é resultado da curiosidade. Se você faz parte do grupo que já olhou, por exemplo, para todas aquelas letrinhas na lateral do pneu do automóvel e não entendeu como elas impactam no seu dia-a-dia, confira as dicas formuladas por técnicos da ANIP (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos) para interpretar estas informações e obter melhor desempenho do produto.
A figura abaixo é meramente ilustrativa e relaciona cada número a um tipo de informação contida no pneu, a partir da tabela abaixo será possível obter o significado de cada uma delas:  
 

A - MARCA do pneu.
 CERTIFICAÇÃO INMETRO. Símbolo “I” estilizado, seguido dos números de
certificação junto ao INMETRO, exigido para todos os pneus comercializados no Brasil, fabricados no Brasil ou importados (ex.: Ixxxxxx/201x).
C - LOCAL DE FABRICAÇÃO. Estado da Federação onde o pneu é fabricado.
 CARGA E PRESSÃO MÁXIMA permitidas para o pneu.
E - CONSTRUÇÃO DO PNEU(*): identifica os materiais e sua quantidade utilizados na estrutura do pneu.
F - CLASSIFICAÇÃO UTQG(*) (Uniform Tyre Quality Grading), que indica o nível de resistência ao desgaste, o nível de capacidade de tração e a resistência ao calor.  
G e H - ÍNDICES DE CARGA E SÍMBOLO DE VELOCIDADE, constituídos de número e letra. O número é um índice que indica a capacidade máxima da carga que o pneu pode suportar e a letra é um símbolo que indica a velocidade máxima permitida para o pneu. 
 
 
I - TAMANHO do pneu, constituído de números e letras. O primeiro número indica a largura nominal do pneu, em milímetros; o segundo número indica a relação percentual entre a altura e a largura nominal do pneu. Não existindo essa identificação, a série é 82. A letra R indica que o pneu é de construção radial. A ausência desta identificação ou um traço indica que o pneu é de construção diagonal. O último número indica o diâmetro interno do pneu, igual ao diâmetro do aro na região de apoio dos talões do pneu, em polegadas.
J - MODELO ou nome comercial do pneu.
K - TUBELESS ou TUBE TYPE identificam, respectivamente, pneu para uso sem ou com câmara de ar.
 Normas de segurança.
M - SÉRIE DE FABRICAÇÃO, código internacional criado pelo DOT (Department of Transportation dos E.U.A.), indica o estabelecimento de produção(*), a dimensão do pneu e o período de fabricação. Os últimos quatro dígitos indicam a semana e o ano de fabricação. Os dois primeiros a semana e os dois últimos, os dois números finais de cada ano (ex.: 1017 [décima semana do ano de 2017]).
N - TWI (TREAD WEAR INDICATOR) assinala o local onde se situam os indicadores de desgaste da banda de rodagem, colocados no fundo dos sulcos, com altura de 1,6 milímetros, limite legal no Brasil abaixo do qual os pneus não devem ser usados.
 
(*) Marcação não obrigatória para o mercado brasileiro.
 
Sobre a ANIP e Reciclanip
A ANIP - Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (www.anip.org.br), fundada em 1960, representa a indústria de pneus e câmaras de ar instalada no Brasil, que compreende onze empresas (Bridgestone, Continental, Dunlop, Goodyear, Levorin, Maggion, Michelin, Pirelli, Rinaldi, Titan e Tortuga) com 20 fábricas instaladas nos Estados de São Paulo (nove), Rio de Janeiro (duas), Rio Grande do Sul (duas), Bahia (três), Paraná (três) e Amazonas (uma). Ao todo, responde por 27 mil empregos diretos e 120 mil indiretos. O setor é apoiado por uma rede com mais de 5 mil pontos de venda no Brasil com 40 mil empregos. 
Em 2007, a ANIP criou a Reciclanip (www.reciclanip.org.br), voltada à coleta e destinação de pneus inservíveis no país. Originária do Programa Nacional de Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis, de 1999, a Reciclanip é considerada uma das principais iniciativas na área de pós-consumo da indústria brasileira, por reunir 1008 pontos de coleta no Brasil. Desde 1999, quando começou a coleta pelos fabricantes, 3 milhões de toneladas de pneus inservíveis foram coletados e destinados adequadamente, o equivalente a 600 milhões de pneus de passeio. O trabalho de logística reversa da Reciclanip já recebeu vários reconhecimentos, como o Prêmio E, concedido pela UNESCO em parceria com a Prefeitura do Rio de Janeiro e o Instituto E, o Prêmio FIESP como exemplo de ação de sustentabilidade, e o Prêmio Opinião Pública (POP) dos Conselhos de Relações Públicas pelo trabalho de conscientização da população sobre o recolhimento e destinação adequada dos pneus inservíveis.

Assessoria de imprensa ANIP/Reciclanip Andreoli MSLGROUP

Renato Fugulin – renato.fugulin@mslgroup.com – (11) 3169-9318 Camila Holgado – camila.holgado@mslgroup.com  – (11) 3169-9322
Leandro Bornacki – leandro.bornacki@mslgroup.com – (11) 3169-9359

 


voltar


Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos Todos os direitos reservados @2013

by contactonet