Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos

Acesso ao Extranet

Maio Amarelo: como o cuidado com os pneus pode aumentar a sua segurança11/05/2017

São Paulo, 11 de maio de 2017 - A segurança é o item número um na lista de preocupações de quem dirige. Tendo isso em mente, o Movimento Maio Amarelo tem o intuito de conscientizar a população sobre a segurança viária e a ANIP (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos) é uma das entidades apoiadoras da iniciativa. O slogan deste ano é "Minha escolha faz a diferença" e a mobilização ocorre em todos os estados do Brasil e em mais 25 países dos cinco continentes.

Além da tomada consciente de decisões no trânsito, o motorista deve ficar atento a várias medidas que contribuem para evitar acidentes  no dia-a-dia. Entre os elementos que compõem a segurança de um veículo, os pneus são um dos  mais importantes. Único ponto de contato com o solo, exerce um papel fundamental e a sua manutenção é essencial para garantir a segurança nas ruas e estradas. Portanto, deixá-los em boas condições é uma responsabilidade de todos.

Para contribuir com a divulgação das boas práticas de segurança no trânsito, a ANIP elencou uma série de dicas e informações para tornar a sua viagem mais segura. Veja abaixo.

Não circule com pneus carecas: o "Tread Wear Indicator" (TWI) é uma saliência de borracha com altura de 1,6 mm que está localizada dentro do sulco do pneu. Quando o desgaste do pneu atinge esse indicador, significa que já está no limite de segurança e é hora de trocá-lo.

Não esqueça do estepe: o estepe é tão importante quanto os pneus que estão sendo utilizados e deve estar sempre em boas condições para uma eventual troca.

Calibre seus pneus: os pneus devem ser calibrados semanalmente quando estiverem "frios" de acordo indicações que constam no manual do fabricante de seu veículo. A baixa pressão é especialmente nociva, pois torna a direção pesada, aumenta o consumo de combustível e o desgaste dos pneus. A pressão acima do determinado reduz a aderência do pneu, comprometendo a segurança.

Balanceamento e alinhamento: o controle do balanceamento dos pneus e o alinhamento das rodas do veículo devem ser realizados a cada 10 mil quilômetros rodados, quando surgirem vibrações, na troca ou no conserto do pneu, quando o veículo sofrer impactos na suspensão, quando apresentar desgastes irregulares, quando forem substituídos componentes da suspensão ou quando o veículo estiver puxando para um lado.

Chuva forte? Reduza a velocidade: a atenção deve ser redobrada em dias de chuva. A aquaplanagem pode causar a perda do controle do veículo, principalmente se os pneus estiverem carecas. Em caso de chuvas fortes, reduza a velocidade.

Faça o rodízio de pneus: o rodízio compensa a diferença de desgaste dos pneus, além de trazer mais estabilidade e eficiência. No caso de pneus diagonais de passeio, o rodízio deve ser feito a cada 5.000 quilômetros rodados. Já para os pneus radiais de passeio, deve ser realizado a cada 8.000 quilômetros.

Evite o contato com solventes e derivados de petróleo: estes produtos podem contaminar a borracha dos pneus e reduzir a sua vida útil. Portanto, não estacione em solos impregnados com poluentes tais como: graxa, gasolina e óleo diesel.

E quanto aos pneus reformados? Por lei, motocicletas, triciclos e semelhantes, bem como veículos agrícolas não podem usar pneus reformados, nem com quebras, trincas e deformações. Já os carros de passeio, veículos comerciais leves e comerciais podem usar pneus reformados, mas atenção na hora da compra. Todos devem ter o Selo de Identificação de Conformidade do Inmetro, que comprova a sua qualidade e segurança, estampado em alto relevo na lateral. Além disso, outras informações como data da reforma, marca e CNPJ do reformador e tipo de reforma também devem constar no pneu.


voltar


Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos Todos os direitos reservados @2013

by contactonet