Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos

Acesso ao Extranet

Preview Pirelli Grande Prêmio da Áustria03/07/2017

Milão, 3 de julho de 2017 – O Red Bull Ring tem algumas características em comum com a sucessão de circuitos de baixa aderência que vieram imediatamente antes dele, com uma superfície escorregadia e forças laterais relativamente contidas. Ao contrário do Azerbaijão, Canadá e Mônaco, trata-se de uma pista permanente, uma versão reduzida da mítica Osterreichring. Isso dá ao circuito um sentimento de velha guarda, com uma das voltas mais curtas do ano. Os três pneus mais macios da gama da Pirelli para a Fórmula 1 serão usados na Áustria: o P Zero Amarelo macio, o P Zero Vermelho supermacio e o P Zero Roxo ultramacio. Eles devem se adaptar bem à verdadeira montanha-russa que é Spielberg, oferecendo o equilíbrio ideal entre aquecimento, performance e durabilidade.

Os três compostos selecionados

O circuito do ponto de vista do pneu

  • A superfície foi totalmente recapeada em 2016, sendo uma das mais macias do ano.
  • A nomeação dos pneus é a mesma do ano passado. Tanto uma como duas paradas são possíveis.
  • A geografia local faz com que o clima seja imprevisível para todo o fim de semana.
  • No ano passado, houve um pouco de granulação no pneu ultramacio. É improvável que isso aconteça com a nova geração de pneus 2017, que praticamente não teve granulação até o momento.
  • Os primeiros dois setores são velozes e fluídos. O último setor é mais lento e técnico.
  • Há muitas elevações, incluindo algumas complicadas frenagens em aclive.

 

Mario Isola, líder de competições de veículos da Pirelli: "A seleção natural para esse tipo de circuito são os três compostos mais macios disponíveis na gama. Dito isso, já vimos no passado que a Áustria é capaz de proporcionar algumas surpresas. Quando chegarmos lá, veremos se o mais provável será termos uma ou duas paradas. Porém, é importante que as equipes tenham alguma flexibilidade no que se refere a estratégias. As forças longitudinais – tração e frenagem – são o principal aspecto a ser levado em conta na Áustria, mais do que as curvas. Apesar disso, ainda há uma boa chance de que o recorde da pista seja quebrado, como vimos em Baku.”

O que há de novo

  • Não há nenhuma grande alteração no Red Bull Ring, em comparação ao ano passado.
  • A Pirelli tem trabalhado em outro famoso local montanhoso recentemente. Um Acura elétrico venceu a conhecida subida de Pikes peak com penus P Zero slick.

Pressões mínimas para a largada na Áustria

21,5 psi (pneus dianteiros) e 19,5 psi (pneus traseiros)

 

 

Limites de cambagem

-3,50º (pneus dianteiros) e -2,00º (pneus traseiros)

 

 

Facebook @pirellibrazil     Twitter @Pirelli_Br     Instagram  @pirelli_br

 

 

 


voltar


Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos Todos os direitos reservados @2013

by contactonet