Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos

Acesso ao Extranet

Pirelli: Preview do Grande Prêmio da Malásia25/09/2017

Milão, 25 de setembro de 2017 – Um dos pioneiros da Fórmula 1 no Extremo Oriente, depois de se juntar ao calendário em 1999, o Grande Prêmio da Malásia será realizado pela última vez neste fim de semana. As indicações dos pneus deste ano são um passo além em direção à gama mais suave se compararmos com o utilizado no ano passado, com os pneus P Zero Branco médio, P Zero Amarelo macio e P Zero Vermelho supermacio. Esta é a mesma combinação que foi vista, pela última vez, na Itália. A pista de Sepang sofreu algumas mudanças significativas em 2016. Ela foi inteiramente recapeada para remover muitas das ondulações que antes eram uma característica chave do circuito, originalmente construído sobre um pântano. O clima tropical e úmido, com chuvas regulares semelhantes as monções no período da tarde, continua a ser uma característica notável.

Os três compostos selecionados

O circuito do ponto de vista do pneu

  • A nova superfície também reduziu o alto nível de rugosidade do asfalto pela qual a pista de Sepang era conhecida, ajudando na possibilidade de escolher pneus mais macios.
  • Com o novo asfalto, agora com um ano de idade, o processo de envelhecimento pode ter dado características diferentes se compararmos ao ano passado.
  • O novo asfalto também significa que o camber e as linhas de algumas curvas são agora mais rápidas do que no passado.
  • O clima tropical da Malásia faz com que a utilização dos pneus para pista molhada seja bastante provável.
  • Quando está seco, as temperaturas da pista são altas, levando à degradação térmica. Com 59 graus, a pista malaia apresentou a maior temperatura de toda a temporada no ano passado.
  • A estratégia de duas paradas venceu no ano passado, mas as táticas foram influenciadas por períodos de safety car virtual na pista.

Mario Isola, líder de competições de veículos da Pirelli: "O Grande Prêmio da Malásia que vimos no ano passado foi um pouco diferente das edições anteriores, graças ao seu retorno a uma data do outono local e ao abrangente trabalho de substituição do asfalto, que ocorreu em 2016. Isso também teve como resultado a melhoria da drenagem: um aspecto importante em um circuito onde pode chover com tanta força e frequência. No entanto, as características do novo asfalto podem mudar de um ano para o outro. Será interessante ver qual é o efeito disso. Este ano, estamos trazendo a seleção mais macia de pneus já vistos na Malásia, o que esperamos resultar em tempos de volta ainda mais rápidos, com o supermacio sendo usado lá pela primeira vez. Consequentemente, todos os cálculos de estratégia usados anteriormente terão de ser ajustados, tornando o trabalho feito durante os treinos livres particularmente importante".

O que há de novo:

  • O pneu supermacio será usado na Malásia pela primeira vez.
  • Após todo o trabalho realizado no ano passado, não foi feito qualquer grande mudança para a pista de Sepang este ano.
  • A Pirelli comemorou mais campeonatos recentemente: a Audi conquistou seu nono título com a Pirelli no Blancpain GT Series ao vencer o campeonato de provas Sprint, enquanto a italiana Tamara Molinaro venceu o Ladies Trophy no Campeonato Europeu de Rally.

Pressões mínimas para a largada na Bélgica

21,5 psi (pneus dianteiros) e 18,0 psi (pneus traseiros)

 

 

Limites de cambagem

-3,25º (pneus dianteiros) e -1,75º (pneus traseiros)

 

 

Pneus selecionados até o momento

Facebook  @pirellibrazil     Twitter  @Pirelli_Br     Instagra  @pirelli_br


voltar


Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos Todos os direitos reservados @2013

by contactonet