Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos

Acesso ao Extranet

Pirelli: preview Grande Prêmio do Canadá04/06/2018

UM DESAFIO MUITO DIFERENTE PARA O PZERO ROSA HIPERMACIO
 
Milão, 4 de junho de 2018 – A nomeação de pneus para o Canadá é exatamente a mesma de Mônaco, porém as duas pistas não poderiam ser mais diferentes. Mônaco tende a ser uma corrida na qual a ordem de largada é muito semelhante à de chegada. Já no Canadá, tudo pode acontecer. Isso se deve ao exigente desenho da pista, que conta com diversos pontos de ultrapassagem, ao clima imprevisível e – este ano – ao primeiro grande desafio do P Zero Rosa hipermacio, que fez sua estreia em Monte Carlo. Enquanto Mônaco é conhecida por ser a pista que menos exige dos pneus ao longo do ano, Montreal é marcada por altas velocidades e diferentes tipos de curvas. 
 
OS TRÊS COMPOSTOS SELECIONADOS
 
 
O CIRCUITO DO PONTO DE VISTA DO PNEU
 
 
Mais uma vez, o P Zero Vermelho supermacio, o P Zero Roxo ultramacio e o P Zero Rosa hipermacio foram selecionados. Isso deve proporcionar muita ação na pista ao longo do fim de semana.
O Circuito Gilles Villeneuve é uma instalação semipermanente, não muito utilizada no restante do ano. Isso faz com que a evolução da pista entre a sexta-feira e o domingo tenda a ser alta.
Tração e frenagem são determinantes no Canadá, com as forças longitudinais sendo preponderantes em relação as laterais. É um dos circuitos mais exigentes do ano para os freios, que podem afetar os pneus em casos de superaquecimento.
O clima é imprevisível. Em 2011, ano que marcou a volta da Pirelli para a Fórmula 1, o Grande Prêmio do Canadá foi o mais longo da história do esporte, devido a constantes interrupções por causa da chuva.
As áreas de escape são pequenas, então a estrada do carro de segurança é comum, influenciando a estratégia de corrida.
 
Mario Isola, gerente mundial de Motorsport da Pirelli: "Apesar da primeira aparição do novo hipermacio ter sido em Mônaco, quase podemos considerar Montreal como a real estreia desse pneu, uma vez que Monte Carlo é um circuito atípico. A superfície da pista em Montreal é bem lisa, mas ainda assim deveremos ver mais de um pit stop, devido a combinação de nomeação de pneus mais macia já levada para o Canadá na história e um desenho de pista mais exigente que o de Mônaco. No passado, havia uma ampla gama de estratégias para esta corrida. Com a chegada do hipermacio, deveremos ter ainda mais possibilidades. Na realidade, ninguém sabe exatamente como será sua performance no Canadá em termos de uso e degradação. Por isso, o dever de casa feito durante as sessões de treinos livres será mais importante do que nunca.”
 
O QUE HÁ DE NOVO
 
Os organizadores da corrida concordaram em reconstruir toda a infraestrutura do paddock. 
O programa de desenvolvimento da Pirelli para 2019 continuou em Paul Ricard, na França, por dois dias, com os pilotos da Mercedes, George Russell e Valtteri Bottas, focando nos pneus intermediários e para pistas molhadas.
 
PRESSÕES MÍNIMAS PARA A LARGADA / LIMITES DE CAMBAGEM
 
 
Pneus selecionados até o momento
 
 

voltar


Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos Todos os direitos reservados @2013

by contactonet